Carcinogénios, Ema apela à realização de testes em todos os produtos em risco

A Agência Europeia de medicamentos (EMA) está a chamar, como precaução, para as empresas produtoras de medicamentos que contenham ingredientes activos quimicamente sintetizados para reexaminar os seus medicamentos para a possível presença de nitrosammines e para testar todos os produtos em Risco. E se estas substâncias forem detectadas, dos quais a família faz parte da n-nitrosodimelamina (NDMA) no centro do alerta AIfa lançado em Itália nos últimos dias sobre os produtos ranitidinine, as autoridades devem ser informadas atempadamente para que as autoridades tenham de ser informadas atempadamente que as autoridades serão informadas atempadamente para que pode ser tomada uma ação regulamentar adequada, uma nota da Ema indica.

Todos os medicamentos autorizados para uso humano contendo ingredientes ativos quimicamente sintetizados devem, portanto, ser examinados, incluindo medicamentos genéricos e de balcão (OTC), adverte Ema. No entanto, dado o elevado número de produtos aprovados, os titulares de licenças devem dar prioridade aos vários fármacos, tendo em conta factores como a dose diária máxima tomada, a duração do tratamento, a indicação do tratamento e o número de doentes tratados. Por exemplo, os medicamentos com uma dose diária mais elevada e aqueles para uso crônico devem ser analisados primeiro, os relatórios da agência. A Agência italiana de medicamentos (AIFA) disse à Adnkronos Salute que vai “cooperar” como é o caso da autoridade reguladora Europeia (EMA) e das empresas farmacêuticas, às quais a própria Ema hoje apelou para o controlo de todos os produtos. e relatar quaisquer outros casos, além daqueles dos seamanistas e ranitidines.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *